Preço de “Chapa” sobe na cidade da Beira

Os transportes semi-colectivos de passageiros passarão a ser mais caros na cidade da Beira, já a partir da próxima semana.

Com a revisão das tarifas, o preço mínimo dentro da urbe passará a ser de 10 meticais e, fora da cidade, será de 24 meticais, contra os anteriores 7 e 15 meticais respectivamente.

A decisão de aumentar as tarifas do “chapa” saiu da sessão extraordinária da Assembleia Municipal da Beira, que esteve reunida hoje para, especificamente, debater a proposta da Associação dos Transportadores Semi-colectivos de passageiros, a ATABE.

As duas bancadas, do MDM, que é a maioria, e da Frelimo, votaram unanimemente na proposta dos transportadores que se socorreram das subidas constantes dos combustíveis e dos assessórios das viaturas.

Os transportadores indicaram que as novas tarifas não irão cobrir todas as despesas, mas são de opinião que irão aliviar os custos e a manutenção.

Os passageiros que fazem cerca da metade do percurso pagarão apenas pela distância percorrida.

Refira-se que os motoristas, cobradores e proprietários dos “chapas” tinham agendado uma greve geral a partir desta terça-feira, caso as novas tarifas não fossem aprovadas.

Faça o primeiro comentário a "Preço de “Chapa” sobe na cidade da Beira"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.