Adiado arranque do recenseamento eleitoral para as Autárquicas 2018

O recenseamento eleitoral, que devia acontecer de 01 de Março a 29 de Abril próximos, foi remarcado, devendo ter lugar entre 19 de Março e 17 de Maio deste ano, por conta da realização da segunda volta da eleição autárquica intercalar em Nampula, que originou uma sobreposição de actividades da Comissão Nacional de Eleições (CNE).

O processo visa actualizar o número de eleitores que vão participar nas quintas eleições autárquicas, agendadas para 10 de Outubro próximo, e paras as eleições geais, estas ainda sem data para a sua realização.

A alteração do período do decurso do recenseamento eleitoral, orçado em 970 milhões de meticais, foi proposta pela própria CNE, com o objectivo de evitar a sobreposição das datas.

Até a nova data do começo do registo de eleições, já será conhecido o vencedor da eleição intercalar em Nampula, o que vai permitir que o órgão que gere os processos eleitorais no país se concentre noutras acções.

A CNE, acreditando que nos últimos anos houve crescimento demográfico, aguardava pelo fim do IV Recenseamento Geral da População e Habitação (CENSO 2017), que decorreu de 01 a 15 de Agosto do ano passado, para ter estimativas do número real de eleitores a inscrever.

Dados preliminares sugerem que somos perto de 29 milhões de habitantes, os quais 15,061 milhões são mulheres e 13,800 milhões são homens. O país africano tem 6,529 milhões de casas e 6,746 milhões de agregados familiares. Todavia, os números definitivos serão conhecidos em Junho deste ano.

A província de Nampula, considerada o maior círculo eleitoral de Moçambique, continua a mais populosa, seguida da Zambézia.

@VERDADE – 21.02.2018

Faça o primeiro comentário a "Adiado arranque do recenseamento eleitoral para as Autárquicas 2018"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.