Chuvas semeiam luto em Nampula

Três pessoas morreram e a circulação de comboios na linha Nampula/Nacala ficou interrompida, em resultado das intensas chuvas acompanhadas de fortes ventos que desde a última segunda-feira fustigam a província de Nampula.

A erosão é a principal causa da situação, sendo o distrito de Monapo dos que mais se ressentiu do fenómeno que atingiu, também, outras áreas da província de Nampula.

Por seu turno, o director provincial de Educação e Desenvolvimento Humano e porta-voz do governo de Nampula, Júlio Mendes, disse ontem, em conferência de imprensa, que o executivo provincial é chamado a adoptar estratégias para fazer face à situação calamitosa.

As salas destruídas são de vários estabelecimentos de ensino da cidade de Nampula e dos distritos de Lalaua, Mossuril, Meconta, Mogincual, Monapo e Moma, onde o sector de Educação e Desenvolvimento Humano prevê enfrentar dificuldades, no que se refere à disponibilidade dessas infra-estruturas para o próximo ano lectivo que arranca a 2 de Fevereiro, além de que um número considerável de professores se encontra numa situação de afectados.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*