Malfeitores matam uma mulher e esquartejam o corpo na cidade Beira

Moçambique

Uma mulher que respondia pelo nome de Laurinda Chico, cuja idade não apurámos, foi assassinada e o seu cadáver dividido em três partes por um grupo de supostos homicidas, agora a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade da Beira, província de Sofala.

Das três pessoas detidas em conexão com este crime que chocou os moradores daquela urbe, está o ex-marido da vítima. O indivíduo é acusado de ter mandado matar a esposa para ficar com a casa, em torna da qual havia disputa. O caso já estava a ser dirigido pelo tribunal.

Os outros dois homicidas viajaram de Quelimane (Zambézia) para Beira alegadamente a fim de matar a senhora em alusão. Eles confessaram o crime e alegaram que agiram a mando de um cidadão desconhecido, o qual lhes contactou telefonicamente e prometeu 20 mil meticais.

Os visados contaram que recorreram a uma faca para tirar a vida da senhora e, posteriormente, dividiram o cadáver em três partes como forma de garantir que ela não sobreviveria.

A mulher foi morta há dias, por volta de meia-noite. Na posse dos homicidas, que chegaram à zona da malograda a tempo de primeiro acompanhar os seus movimentos enquanto planificam o assassinato, a Polícia encontrou facas e peças de roupa ensanguentadas.

A Polícia acredita que seja a mesma roupa que os supostos homicidas usavam no dia em que Laurinda foi assassinada. Aliás, os filhos da vítima, com idades de variam de 09 a 17 anos, reconheceram os malfeitores, porque no dia da ocorrência eles se encontravam escondidos dentro da casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.